BlogBlogs.Com.Br

terça-feira, 3 de abril de 2012

Como nasce uma defensora do parto normal

Durante a gravidez do Lucas, Alice me perguntou várias vezes como ele sairia da minha barriga. Eu sempre expliquei que ela tinha saído por uma costurinha porque ela estava com pressa de chegar, mas que talvez o Lucas saísse pela perereca, como muitos bebês saiam.
Alice trabalhou isso durante a minha gravidez inteira. Questionava o fato de que a perereca era pequena e o bebê grande e como poderia passar, questionava como eu saberia que estava na hora do Lucas sair. E todos os seus questionamentos receberam respostas sinceras, sem rodeios nem fantasias.
Já no final ela participou ativamente dos 3 dias que eu tive contrações, muitas vezes segurando na minha mão e me dizendo que ia passar.
Tenho total ciencia de que é muito para uma criança de 4 anos, mas, como sou totalmente contra a criação de mitos acerca do processo reprodutivo, preferi assim.
Alice ficou ao meu lado até a hora que eu fui para a sala de parto e assim que voltei de lá, ainda anestesiada da cintura para baixo, ela pôde deitar ao meu lado e sentir a segurança de que tudo estava bem comigo.
Durante a minha recuperação da cesárea (sim, foi cesárea e outra hora conto a história completa), Alice ficou sempre ao meu lado e pode perceber como é chata a recuperação, mesmo para uma pessoa que, como eu, teve uma recuperação super boa.
E assim, Alice, desde o nascimento do irmão, declara que só terá filhos se for pela perereca! E ainda justifica: "pela perereca dói bem menos e não fica costurada depois!"
Muito bem, filhota, parto normal, lute por ele!

2 comentários:

  1. Coisa mais linda...
    To apaixonada!!!!

    ResponderExcluir
  2. Que fofura, a Alice é realmente uma criança iluminada!!! Depois conta pra ela que a xarazinha dela saiu pela perereca!! rsrsrsrrss!!

    ResponderExcluir